“De entre as características únicas vividas em Aveiro, destacam-se as salinas de Aveiro, absolutamente indissociáveis ​​das suas gentes, tem contribuído para a consolidação do centro principal no final do século XVI, altura em que a sedimentação resultou em alguns efeitos negativos nos baixios locais e, consequentemente, também no comércio externo, de que a transacção do sal extraído das salinas de Aveiro era parte integrante e indispensável ao desenvolvimento da política de expansão portuguesa. Sempre que não era possível vender o sal após a sua colheita, era mantido em grandes pirâmides, cuja superfície era cuidadosamente golpeada com um instrumento, especialmente desenvolvido para o efeito, para garantir o seu perfeito alisamento e compressão. Esta protecção foi também reforçada com uma cobertura de junco (colhida na própria Ria de Aveiro) e com pedaços de relva. Estes eram os únicos materiais que pareciam minimizar suficientemente os efeitos nocivos da chuva e do vento.

Apesar destas medidas de proteção, algumas das pirâmides de sal ainda sofriam os efeitos destes agentes naturais, que, nas raras ocasiões em que ocorreram , criaram fissuras em suas superfícies levando à perda de sal. E foi esta a principal razão que alguns dos mais ricos produtores de sal de Aveiro começaram a construir estruturas de madeira na frente das suas salinas (por vezes a apenas alguns metros de distância), utilizadas como depósitos de sal. E se o motivo principal de sua construção era a necessidade de preservar fisicamente o produto comercializável, o controle de seus preços e mercados não era menos importante. Hoje, em Aveiro, existe um número reduzido destes armazéns ou “palheiros”, essencialmente destinados à recolha e venda de sal. Embora alguns tenham sido recentemente convertidos em locais de encontro social, como é o caso de Salpoente, outros permaneceram num indesejável estado de abandono e degradação.

” Direção Geral do Património Cultural – República Portuguesa (Cultura)

[General-Directorate for Cultural Heritage – Republic of Portugal (Culture)]

Source link

PUBLICIDADE INTERNACIONAL

Advertisement

error: Content is protected !! Luxo Magazine . com